Resumo Filosofia – 1º Bimestre

Professor: Tarso Menezes De Melo

Sócrates e Platão: À procura da luz

Sócrates: patrono da filosofia, provinha de uma profunda desconfiança da letra. Tinha a seriedade e austeridade na prática e concepção da filosofia.

Começo da atitude filosófica: ‘’Conhece-te a ti mesmo’’, missão confiada por Deus Apolo, Delfos e só poderia ser cumprida se levasse esse preceito a todos os homens.

Realiza a filosofia: busca a verdade (levava isso aos concidadãos para mostrar o caminho da sabedoria para percorrerem juntos).

Para ele filosofia significava: Atitude – interrogar.

Atitude filosófica: reflexão ‘’só sei que nada sei’’, começando buscar o conhecimento admitindo que não sabemos o que imaginávamos saber.

Concluindo que sempre devemos desconfiar das certezas, esgotando suas experimentações e examinações e esse esforço de buscar faz vir à tona o que estava oculto sob as aparências.

Maiêutica: abandonar as crenças e opiniões e buscas a verdade no seu interior. Diálogo.

Platão: dialética (diálogo), Academia – lugar fechado para discutir filosofia e só poderia entrar quem soubesse filosofia – ‘’só entra quem sabe geometria’’.

Idealista: Dizia que as formas estavam na sua alma, ou seja, queria nos mostrar que tínhamos coisas em nossos ideais.

Método anamimese/ reminiscência: a nossa memória é que tem todas as formas ideias, ‘’conhecer é relembrar’’, quem conseguir arrancar as coisas da memória vai conseguir chegar na verdade.

Platão pega as ideias de Sócrates e faz um método.

Havia dois mundos:

– das ideias – mundo real

– das aparências – mundo das aparências, coisas que podemos sentir, onde não encontramos a verdade.

Nosso mundo vai do real para o da aparência. E para buscarmos a verdade é só lembrarmos o que vimos no real.

  • Tem como personagem o Sócrates em seus diálogos.

Aristóteles:

Freqüentava a academia de Platão do 18 aos 38 anos, deixando-a após a morte de Platão.

– Fundou a Escola Liceu: escola em que consagrava seus discípulos. Apesar da sua formação platônica, existia certa posição crítica ao pensamento de Platão concluindo, que foi um período de amadurecimento das próprias ideias de Aristóteles.

Começa se opor aos dois mundos estabelecidos.

– Abstração: observa os fenômenos reais e tira o que tem em comum, chegando então, no que é ideal.

Parte do mesmo ponto de Platão – ‘’O problema de paramedes’’ e sua solução será através do dualismo, o real está no mundo sensível e a essência no mundo inteligível, adotando que a verdade esta nas coisas particulares presentes na nossa experiência sensível, pois o sensível é a única realidade que possuímos, tudo através da determinação e articulação, por isso Aristóteles é considerado fundador da lógica.

Imanência: a idéia das coisas está nelas mesmas, na própria dimensão.

Dualismo + Imanência: dualismo empírico: que observando o objeto através da dialética (sem separar o sensível do inteligível) se observa o que tem em comum com os outros objetos, chegando a verdade.

Nos aspectos de argumentação usava a Retórica (era conhecido como pai da retórica), de uma maneira especial, não se funda na verdade e sim em opiniões bem definidas, ou seja, na base do convencimento.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s